O que é uma personagem Mary Sue ? Qual é o problema com esse tipo de personagem ?

Ambos sabemos que o mundo dos animes , livros , séries e até filmes é incrível ,  tão  incrível que muitas vezes imaginamos ” E se vivermos neles ?”, pensamos ” E se fossemos ninjas na aldeia de Naruto ?” ” E se fossemos  caçadores de titãs ?”” E se fossemos alunos de uma escola de bruxos ?”Esse tipo de coisa é normal de se pensar , afinal mundos de fantasia nós oferecem tantas possibilidades diferentes , tanto para ser explorado e  aquele pensamento ” Com certeza se eu fosse o personagem principal eu agiria diferente”.

È normal termos esse tipo de ideia ao ler obras de fantasia , querer se colocar no lugar do personagem principal . A vida é cheia de rotinas corridas , decepções , trabalhos ou seja muita coisa que não nos agrada . Então por que não uma vez ou outra nos imaginarmos fugindo dessa realidade , se imaginar vivendo no mundo de seus personagens favoritos ? 1025471-peanutizemecharactercreator.jpg

O problema é quando se idealiza de mais ,  a ponto de criar uma história onde um personagem baseado em você entra dentro desse mundo de fantasia  , automaticamente se torna um ser poderoso , perfeito  , que consegue a atenção e amor de todos os personagens principais  em pouco tempo ,  já tem habilidades  para superar qualquer inimigo sem esforço ,  se torna um ser amado dentro desse universo , salvando os principais a todo momento , essa meus caros é uma personagem Mary Sue.

original.jpg

 

Uma personagem Mary Sue tenta representar você leitor , não se limitando a mulheres , podendo ser encontrado com homens também , porém com o nome Gary Stu ou Marty Stu. Normalmente é um personagem cheio de defeitos , comuns a nós leitores , o que nos fazem identificar facilmente com o personagem , porém de forma inexplicável consegue poderes incríveis , carisma com os outros personagens e talento em praticamente tudo que é importante na obra sendo um personagem que nos faz auto idealizarmos. O problema desse tipo de personagem é a pouca lógica , pois acabam recebendo poderes do nada , as pessoas se apaixonam por eles sem motivo , o talento que possuem não é coerente , a força que adquirem vem do nada o que nos faz duvidar muito das capacidades que nos são mostradas.

Normalmente esse tipo de personagem é criado com proposito de marketing , fazer o público se identificar ajuda na venda do produto. “Queremos que garotos de 14 anos consumam nosso ecchi , por isso criaremos um personagem principal fracassado , fraco , sem personalidade  e atrapalhado que atrai muitas mulheres que do nada se apaixonam por ele !” Isso é irritante e ilógico mas existem mais Gary Sues que Mary Sues no mundo dos animes.

high-school-dxd.jpg

Afinal é errado criar um personagem em uma série com o objetivo de fazer os fans se identificarem ? Não! È errado criar um personagem que tenha características ilógicas para fazer o telespectador se sentir bem como ele ? Não! Por mais que eu tenha apontado diversos defeitos desse tipo de personagem acima ,  acredito que seja uma boa maneira de trazer mais pessoas para se ver uma obra. Não é legal ter um personagem que parece com você em algum anime , pelo menos se dando bem em tudo que você se da mal ?

670px-Avoid-Making-a-Mary-Sue-Step-11 (1).jpg

O problema com esse tipo de personagem é só um , inconsistência. Esse tipo de personagem é muito comum em fanfic , afinal é normal , não são histórias escritas por profissionais , são escritas por pessoas como eu e você , por isso erramos. Não acredito que personagens Mary Sue ou  Marty Stu sejam a pior categoria de personagens , existem os estereotipados , unidimensionais , ferramenta de roteiro , todas essas categorias são muito piores . O problema na criação desse tipo de personagem é o autor sempre ter na mente que eles devem convencer , devem parecer personagens , não pode parecer forçado , tem que fazer crermos nesse tipo de personagem.

De onde surgiu o termo

O termo se originou em um fanfic realizada por uma mulher chamada  Paula Smith em 1973. Naquela época o auge mesmo erá  Star Treck , todo mundo falava disso , existiam fans homens , mulheres , crianças , antes mesmo da grande onde que tem até hoje com Star Wars. Paula era grande fan da série e jovem… Assim como ainda acontece hoje , a garota decidiu escrever um fanfic.

O nome da fanfic era  “A Trekkie’s Tale” e foi publicada em sua fanzine  Menagerie. Em sua história  a tenente Marie Sue uma das mais jovens tenentes da nave ( Ela tinha apenas 15 anos !!!) , tinha grandes habilidades , possui relacionamento com membros mais velhos da nave e inexplicavelmente conseguia ser boa em tudo e amada por todos. 4c11b9e769aaa.jpg

Essa é a figura que deu origem ao termo que usamos hoje como personagem Mary Sue.

Eu nunca vi problemas nessa retratação da personagem , afinal leio muitas fanfics , até escrevo na verdade e pelo que leio muitas pessoas escrevem desse jeito. Um personagem que te representa em uma obra é extremamente normal  , tanto que existe uma frase que eu como aspirante a escritor adoro , dita por ninguém menos que Mauricio de Sousa “Sempre colocamos um pouco de nós mesmo em cada personagem ” eu lembro que ele disse isso em um daqueles comerciais do Cartoonetwork então não posso citar diretamente a fonte , mas essa frase me marcou dez de que eu era pequeno. Criar personagens não é fácil , precisamos ser realistas , precisamos observar bem as pessoas e o mais importante , precisamos conhecer bem nós mesmo  , é normal criarmos personagens com algumas características nossas  por que não existe ninguém que nos conheça mais do que nós mesmo.

mauricionaprancheta.jpg

Mas vamos apontar o principal problema que a autora provavelmente cometeu , ser idealizada de mais. Eu quando escrevo histórias , crio sim personagens baseados em mim mesmo mas nunca deixo de fora o mais importante que ajuda a definir qualquer personagem que pelo menos tenha uma personalidade , seus defeitos. Humanos erram  quanto mais o personagem tem defeitos mais nos convencemos de que ele existe. Por que tem tantas poucas pessoas que se identificam com Capitão America e Super Man e tantas pessoas que amam Homem Aranha e Batman ? Por que Batman tem seus traumas , é um cara sério e tem que encarar problemas todo dia , Homem Aranha tem que lidar com problemas financeiros , problemas amorosos , problemas que a maioria de nós nos identificamos , isso que os torna tão convincentes.

Em resumo o termo Mary Sue hoje é comumente utilizada para fazer referencia a esse tipo de personagem sem defeitos que tenta representar a personalidade de um fan.

Exemplos de personagens desse tipo

Tem a clássica personagem apaixonada pelo personagem principal que do nada consegue grandes poderes e do nada o personagem principal aceita ficar com ela e do nada sem mostrar nenhum treinamento ela adquiri poderes que antes nunca aviam sido mostrados. Esse é o caso de Hinata do anime Naruto.

Hinata_&_naruto.png

Certo ela não tem a característica de ser perfeita  , até por que até hoje não me lembro de nenhuma luta que ela tenha ganhado que não seja  filler mas…  O principal problema dessa personagem é sua personalidade , ela é tímida e… Sò…Muitas garotas japonesas são tímidas, só isso ?

No filme Naruto The Last( Que está longe de ser o ultimo da série) do nada todos os personagens se referem a Hinata como uma garota poderosa que consegue enfrentar ninjas poderosos  mas ela é mostrada o tempo inteiro em perigo em situações ridículas sendo salva por Naruto. E o principal problema é que o personagem principal não teria motivo algum para se apaixonar por ela!!! Essa série tem mais de 15 anos , como em tantos anos de publicação o personagem não teve nenhuma cena demonstrando o mínimo de interesse por essa garota mas do nada ele decide que ela é perfeita e que ambos deviam ficar juntos ? Foi por pena ?…Hinata tem uma personalidade quase nula e um característica que pode fazer qualquer adolescente japones se identificar , por que ela é tímida e só , isso é o suficiente para o personagem principal se apaixonar por você ? Não ! Isso só serve para atrair a fanbase feminina do mangá. A timidez poderia ter sido trabalhada como um defeito mas não , é só mais um traço bonitinho da personagem.

Mary_Sue_Combi.png

Kirito e  Asuna, esse é o pior caso !!! È um romance entre um Gary Sty e uma Mary Sue. Kirito consegue ser pior que Asuna , a um ponto deu achar o personagem mais sem graça que a própria Bella de Crepúsculo.

Para começar Kirito entra em um jogo online como Beta e por isso de forma inexplicável ele sem treinamento nenhum é o jogador mais poderoso do jogo , sendo que o universo de Swort Art Online aparenta ser um RPG e como todo RPG não faz sentido um personagem ser o mais poderoso do jogo de uma horá pra outra é necessário horas de jogo !!! Só de assistir esse anime uma raiva cresceu no meu coração de jogador de RPG  , mais de 50 horas para conseguir o nível 10 em um RPG para um garoto metido a besta conseguir tudo sem esforço e não só isso ele mesmo sendo viciado  é atraente para as garotas.  Você que pensava que jogar video game por horas só ia te deixar mais gordo e feio , Kirito é a prova de que isso é errado , por que praticamente todas as garotas do anime , incluindo a própria irmã e se deixar até a própria mãe dele , se apaixonam por ele sem nenhum motivo!!!

O mesmo digo de Asuna , é  uma garota que começa com uma personalidade , parece ser forte e do nada não passa de uma Mary Sue. Tenho que admitir , no início do anime me interessei mais por Asuna que por Kirito , ela se mostrava forte , ela se mostrava decidida mas do nada ela se tornou uma  vítima que por mais que os personagens a chamem de forte só servia para ser resgatada por Kirito , isso é brochan…Digo , irritante !!!

O Kirito é o pior nível que um Gary Stu pode chegar , ele não tem personalidade , os defeitos dos gamers são mostrados como qualidades , ele consegue tudo do nada , todas as mulheres o amam do nada. Eu até hoje me pergunto se a Light Novel no qual Swort Art Online foi baseado não erá na verdade uma fanfic escrita por um garoto de 15 anos.

Bom agora vamos nos casos em que uma personagem Mary Sue e um personagem Gary Stu não é um problema.img-1035155-star-wars-rey-e-finn.jpg

Rey e Finn. Ambos os personagens são parecidos com o público alvo e foram feitos pra isso , a intenção foi criar personagens que retratassem os fans mais jovens de Star Wars e deu certo. Ambos possuem habilidades inexplicáveis , como Rey usando a força sem nenhum treinamento ou Finn dominando um sabre de luz sem ser Jedi mas por algum motivo esses personagens convencem. Rey tem seus momentos de duvidas como qualquer pessoa normal , tem seu momento de rejeição da jornada , cousa que faz total sentido sabe por que ? O personagem está inserida no universo , por mais que seja a personificação do fan na personagem ela não é um ser esterno e incoerente a obra  pois está inserida em um planeta , em uma cultura em uma vida que impossibilitaria esse tipo de jornada o que gera conflito com a personagem e a principal definição de um bom personagem é conflito. O mesmo com Finn, ele não surgiu do nada ele é um Storm Trooper , ele tem medo , por mais que fique empolgado ele não sabe como reagir em determinadas situações.

Mas eles continuam com habilidades que surgiram do nada ? Sim. Eles continuam sendo amados por praticamente todos os principais da série sem motivo ? Sim. Mas a existência é coerente na obra , pode não fazer sentido mas não são figuras heroicas de 15 anos que conseguem tudo do nada. Nesse caso o uso desse tipo de personagem faz sentido para trazer um público mais amplo pra franquia.

Considerações finais

marysue1.jpg

Eu expliquei o conceito  , dei exemplos , mostrei como  não se fazer , mostrei como se fazer e agora vamos a conclusão. Criar um personagem baseado em si mesmo não é errado dez de que não se auto idolatre demais. Criar um personagem com poderes tirados do nada também não é errado , dez de que faça sentido pelo contexto da trama.

Acho um exagero alguma pessoas pegarem tanto no pé desse tipo de personagem , afinal algumas pessoas realmente os criam para si mesmas e não para mostrar pro mundo , esse tipo de gente eu não considero como bons escritores , ao invés de usar a escrita para fazer alguma crítica ou dar alguma lição pro mundo , preferem continuar se auto idolatrando. Por isso Crepúsculo  é um franquia tão irritante , não tem personagens , não tem história é só a autora e os leitores se auto idolatrando  , ter um personagem com todos os seus defeitos mas sem os seus problemas é uma coisa surreal , eu ainda acredito que a arte possa servir para ensinar lições para as pessoas , as ajudar a amadurecer e não faze-las acreditar que ta tudo bem em não tomar atitudes ou não ter personalidade  ?

Você quer um exemplo de como a franquia Evangelion poderia ser estragada com um personagem Gary Stu , dê uma olhada nesse vídeo…

 

Para finalizar esse poste uma liçãozinha do mestre Toriyama que eu traduzi do mangá  “Mangaka lições de Akira Toriyama”  que fala exatamente o problema  desses personagens.

Tabón.jpg

 

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Majjar disse:

    Eu concordo em vários pontos, porém existo o bom e mau caso, exemplo disso é o Usop de One Piece ele foi criado com o propósito de ser o mais “humano” possível naquele mundo de monstros o mesmo do Rock Lee não só pelo fato de não terem habilidades extraordinárias, mas também pelas suas ideologias de vidas mais ligadas a coisas paupavéis.

    O Usop quer navegar e ser um grande pirata o Rock Lee quer provar que mesmo sem talento é tão capaz quantos os outros e por aí segue exemplos.

    Mary Sue e o personagem pelo qual vemos a perspectiva da história são ferramentas de narrativa que podem dar certo se bem utilizadas, exemplo disso é o Kyon de Suzumiya Haruhi que não faz o plot girar, porém ele narra a história e é nosso ponto de perspectiva.

    Curtir

    1. Na verdade, no caso de Kyon ele seria um personagem orelha , que serve para introduzir a história ao público.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s